"O poema me levará no tempo / Quando eu já não for / A habitação do tempo / E passarei sozinha / Entre as mãos de quem lê / - O poema alguém o dirá/ Às searas" - Sophia de Mello Breyner Andresen - Livro Sexto (1962)







quinta-feira, 11 de Março de 2010

Bom dia!

E ao acordar, um banho de ternuras perfumadas, uma flor no cabelo e no coração um coro de flautas…
Abro a janela e sorrio pequenas pétalas brancas a quem passa. Inspiro no ar fresco da manhã aromas de contos de fadas… Saio!
Caminho levemente como se o chão estivesse repleto de versos verdes, macios e breves para declamar baixinho como quem reza:

Trazes madrugares de água pura
E melodias alvas nas aves novas
Nos trinados dos teus dedos
Meus lábios bebem auroras

42 comentários:

Fouad Talal disse...

Maravilhoso!
As palavras não permitem que expresse minha primavera como você...

Um abraço!

Graça disse...

Lindo regresso, querida Lídia. Repleto de versos verdes...

Beijo de carinho.

gabriela r martins disse...

como é bom abrir a página e ter.TE
ler.TE

em versos verdes vestidos de auroras
não voltes a fechar a janela ,prometes?




.
um beijo

Sonhadora disse...

Minha querida
Como é bom beber novamente as suas poesias.
Lindo

Beijinhos
Sonhadora

Juliana. disse...

Lídia acredita que coloquei para seguir teu site, mais não atualizava, por isso eu não via tuas atualizações, mais agora está tudo arrumado..rs
Um bom dia amanhã para que as flores se abram com todo o perfume que possa ter!
Um beijo!

DIABINHOSFORA disse...

Mas que belo regresso querida Lídia!
Ainda bem que voltaste a "abrir a tua janela" e viste uma paisagem tão bonita!

Beijinho

Delirius disse...

Yessssssssssss!......................

Escreve:
No alto da manhã
prepara-se o Sol
para uma chávena de chá quente.

caderno e lírios surgem mais tarde

entra,
fecha a porta.

agora precisamos de paz

De: Maria Azenha (in Em Amor Ardem Os Bosques)

Perdoa não te receber com as minhas palavras. Foi uma linda surpresa, fiquei assim, sem jeito.

Bom dia Lídia, que bom que voltaste, e com palavras tão lindas.

Beijo!
Até logo!

Memória de Elefante disse...

Abres as mãos em flor e jogas cada esperança, cada sonho a embalar
segues um roteiro claro e tranquilo, levando vidas, risos e destinos,
deixando um bálsamo de frescor e aroma em teus versos, asas e horizonte...


Um beijo

angela disse...

Que coisa mais linda você escreveu!
saudades
beijos

Letícia Vieira da Costa disse...

É de uma leveza incrível este poema... Contudo me tocou a alma profundamente! Simplismente arrebatou-me! Amei!

Júlio Castellain disse...

...
Bom dia, Boa tarde e Boa noite...
É muito bom ter (ler) você de volta.
Abraços.
...

José Carlos Brandão disse...

Poesia a brotar dos dedos. Lindo.
Beijo.

João de Sousa Teixeira disse...

E ei-la em explosão de amarelo-verde, saltitando sobre os versos e com um ramo de metáforas no regaço.
Bom dia, Alegria!

Beijinho
João

Escutador de Almas disse...

...sorrio pequenas pétalas a quem passa...
Lindo...

MeuSom disse...

...........
"- Bom dia!...
eu respondia!
- Sorrio à vida
aos seus sabores e cores,
aos sentidos
exultantes de perfumes,
paixões e amores!...
- Vamos...,
venham comigo
dançar a vida,
ouvir a água correr nas fontes
e o cantar dos pardais
nos umbrais!...
..................."

Extrato de um poema meu!

Feliz com teu regresso.
Beijo

quicas disse...

Vim apanhar uma das suas pétalas e, com grande alegria, encontrei a janela aberta!
Delicioso: "... melodias alvas nas aves novas" nos traz, "auroras... de água pura" para beber até à última gota!
Obrigado por este poema e também pelas suas palavras.

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Regressaste!
Que bom, andava a sentir tua falta!
Bom dia exuberante me deste, agora te dou uma boa terde cheia de boas energias para ti e para os seus!

Beijo

Lídia Borges disse...

A razão pela qual recebo aqui palavras tão benevolentes, ainda um dia hei-de descobrir.
Por agora, sei apenas dizer que sabem muito bem!

Beijo

Carmo disse...

Lídia, que cheirinho a Primavera, nestes seus versos

Bom fim de semana

Beijinhos
Carmo

Graça Pereira disse...

E voltou a Poesia na brisa branda que a Primavera vem trazendo...
Beijo
Graça

JOSÉ RIBEIRO MARTO disse...

Cheguei tarde , mas fui recebido com música , que bom encontro , que grata visita!
abraço
_________ JRMARTO

A.S. disse...

«Nos trinados dos teus dedos
Meus lábios bebem auroras»

Lindoooooooooo...!!!!!!!!!!

BeijOO
AL

ju rigoni disse...

Que texto lindo! Já estava com saudades de te ler.

Bjs, Lídia, e inté!

Juliana Sphynx disse...

Saudade da primavera
=)

Paulo Tamburro disse...

LÍDIA BOM DIA !!!

SOU BRASILEIRO,CARIOCA, VASCAÍNO,ADORO BACALHOADA, AZEITE PORTUGUÊS PRENSADO A FRIO, COM ACIDEZ MÁXIMA DE 0,5%, E O QUE MAIS PRECISO
PARA VOCÊ CONHECER MEU BLOG DE HUMOR?(RS).

SEJA BEM-VINDA, POIS O RIO DE JANEIRO CONTINUA LINDO.

COMBINADO?

TÔ ESPERANDO!(RS).

UM ABRAÇÃO CARIOCA.

Rosângela K... disse...

Muito obrigada pela vizita...
E parabéns pelo blog...
Um ótimo fim de semana
Bjs
Rosângela K...

Fabrício Santiago disse...

li e amei, simples assim.
beijão

M@ria disse...

Olá Lídia!!
Obrigada por vir......amei seu blog!
Estou a lhe seguir.

Um lindo e abençoado Domingo!
Beijos meus M@ria

sideny disse...

Ola lidia

Vim espreitar e vi que tinha ja a sua janela aberta.

Bem vinda, gosto de vir aqui.

bom domingo.
beijos

Virgínia do Carmo disse...

Pois eu bebi a candura das coisas simples, sob um manto verde e belo de serenidade...

Beijinho

Gisela Rosa disse...

Gostei muito, um beijinho.

Carolina Arêas disse...

Adorei, Lídia. Muito lindo!

AFRICA EM POESIA disse...

LÍDIA
Tinha saudades... Li e fiquei com o cheiro a flores lindas e perfumadsa.


deixo um beijinho

OutrosEncantos disse...

Olá!
Você lembra do meu desassossego quando julguei perder o "Seda" e tentei criar outro?! Esse outro já não se justificava e ficou parado. Depois há a eterna cena do "adeus"...!
Então..., aqui, em "Tarde de Música", só se te apetecer, eu convido a espreitar o conceito!
Beijo.

Magnolia disse...

A poesia fica na pele...quando nos falta sente-se a falta...bom teres voltado
Bj

Versi D'Amori disse...

Lídia,

Passando para ler seu lindo poema e parabenizá-la pelo Dia Nacional da Poesia, tão bem representada em sua palavras!!!

Um beijo e ótima semana!!

Reggina Moon

Rafael Castellar das Neves disse...

Muito bom, Lídia!! Gostei muito...é delicioso!!

O Profeta disse...

Imagino o canto maternal das baleias
Como doce e sentida balada
Imagino um beijo na procura
De uma fugidia criatura amada

Um domador de ventos e tempestades
Uma viagem de aventuras repleta
Serei eu um herói de comédia de enganos?
Ou apenas um pobre e louco poeta


Boa semana


Doce beijo

AFRICA EM POESIA disse...

Lídia
volto para um beijinhoe dizer que amigo é assim... E tu és assim dás sem pedir nada em troca,
Um beijinho

A.S. disse...

Lídia...

Que belo regresso... num delicioso amanhecer!

Beijos
AL

joaovideirasantos disse...

...E à minha direira neste blog alguns poetas que admiro e com quem tive a felicidade de privar...No mais este post respira sensibilidade no erguer duma prosa poética...
Gostei.
Volte nas asas da curiosidade, porque a curiosidade não mata e nela sempre se descobrem motivos de interesse e de comunhão.
Obrigado pelo seu comentário

Ana Oliveira disse...

Que bom ter voltado...é tanta a sede das palavras que nos sejam arco de violino.

Um beijo