"O poema me levará no tempo / Quando eu já não for / A habitação do tempo / E passarei sozinha / Entre as mãos de quem lê / - O poema alguém o dirá/ Às searas" - Sophia de Mello Breyner Andresen - Livro Sexto (1962)







domingo, 21 de março de 2010

Bom-dia, Poesia


A poesia não se faz,

já está feita…

Como uma flor!


Há só que a sentir

grafá-la com amor

se a arte o permitir.


Mas essa grafia,

como a flor

que o pintor copia,

não passa de imitação


O poeta recria

na imaginação.

Não faz poesia

Imita, copia…


O coração


33 comentários:

Juliana. disse...

A poesia imita nossos sentimentos, copia e recria palavras, nos faz viajar e percorrer caminhos lindos!
Um beijo Lídia

Sonhadora disse...

Minha querida Lidia
Belo poema, verdadeiro nas palavras.
Lindo

Beijinhos
Sonhadora

Valvesta disse...

Ora que lindissima, coração de poeta geme canta chora e recita poesia vinda do profundo da alma, claro que não copia recria sentimentos em letras, parabéns linda alma poetica.beijos

Fouad Talal disse...

Tudo
é mito!
i-mito versos
e-mito poesias

Um beijo!

Akhen disse...

Lidia

Voltaste no Dia Internacional da Poesia, mas a Poesia é internacional todo o ano.
No meu blogue, já há muito tempo, coloquei lá o que hoje te dou em homenagem à tua sensibilidade.

A poesia, o poema e o amor

Não inventes a poesia
não inventes o amor
o amor como a poesia
não se inventam
porque existem.
Mexe, remexe,
procura nas palavras,
deita fora as que não servirem,
mas as outras,
as que ficarem,
junta-as com cuidado
e nelas encontrarás o poema,
com o poema
encontrarás o amor.

Paz e Luz no teu caminho

quicas disse...

A poesia colhe-se com a delicadeza do coração, para poupar todas as pétalas...!
Beijo de boa noite

Júlio Castellain disse...

...
Que todo dia seja assim,
Dia da poesia.
...
Abraços
...

Delirius disse...

Voltaste fabulosa, menina!
Bendito tão longo até já :))

Beijos de boa noite

angela disse...

Lindo poema.
beijos

direitinho disse...

Maravilhosa esta sua poesia.
Deixou seu coração sonhar e recriar estas palavras cheias de encanto e magia.

MARIA L. BÓZOLI disse...

Bom dia Lídia!!
Obrigada por vir.
Lindo blog e lindas postagens....amei.

Um abençoado Domingo com muita poesia.

Justine disse...

Cheio de ritmo - e de verdade - o teu delicioso poema!
(Sim, Eugénio sempre! Obrigada pela visita)

Maria disse...

Amiga por todas essas poesias maravilhosas com que nos brinda aqui, de uma forma tão sublime, que nos fazem por momentos, soltar as nossas amarras da realidade permitindo a nossa alma navegar por mares de sentimentos, eu te agradeço. Hoje é o seu dia, dia Mundial da Poesia, que tenho um dia radioso.

“Ser Poeta

“Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Áquem e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!”

Florbela Espanca

Bjs
Maria

João de Sousa Teixeira disse...

É por isso um estado d'alma e nunca um estado de sítio (lugar onde).

Beijinho
João

. intemporal . disse...

.

. dão-se alvíssaras às sílabas na composição do silêncio
abre-se a esfera de um beijo na atmosfera da memória
esquece-se o encontro de um ponto no
desencontro da história
sustenida a brisa desliza na filtragem do incenso
sou coágulo corrente alma inerte emergente
sou a esmola a ser sobra entre dedos laços de gente
sou o sopro do estio na voragem da vitória
a lança alcança o calafrio da batalha vã e inglória .

.

. que a escrita seja sempre o decalque de dentro .

. porque em nós a carne é músculo de coração apenas .

.

. um bom Domingo . [grat.íssimo pela visita] .

.

. paulo .

.

Laurita disse...

Lindo amiga, a poesia colhe-se com jeito, para não ferir a delicadeza da alma. Beijos

Delirius disse...

Trimmmmmmmmmmm.... dá l'cença?! ;)) ?!!!!

Olhe, tinha um testamento p'a lhe entregar, mas, como achei que parecia mal deixálo aqui no degrau e como a porta não 'tava encostada, guardei lá no sítio que você sabe, então vá lá buscar sim?! :)))

Bjus.

Ui... que música fantásticaaaa, querooo!...
hummmm... diz qual é...!! :))))

poeta do inverno. disse...

lidia que bomque existempoetas para copiar seus corações e que bom que nós leitores podemos apreciar esta arte. ,

Everson Russo disse...

Perfeito, a poesia já está feita na alma do poeta que a tudo que ve, traduz em poesia...um beijo e uma linda semana pra ti amigal.

Delirius disse...

lolll.... um dia convido-te, é só dizeres quando te apetece, mas olha que é uma tasquinha, mesmo tasquinha, eheheheheh!... eu gosto, às vezes sabe bem :)))))

.... o que toca aqui está no som.
.... no encantos coloquei um mix, girissimo, eu gosto.:)))

Beijos.

Brancamar disse...

Belíssimo poema:

"Imita, copia…
O seu coração"

E é do coração que brota a mais sentida poesia.
Beijos
Branca

Taynara.Tah disse...

Ah, enfim achei o que meu coração queria dizer quando tentava falar da poesia por si só.

Lindoo!
Sigo você.

M@ria disse...

Agradecendo o carinho da sua visita.
Te desejo uma semana de feliz e iluminada.

Beijos M@ria

Vieira Calado disse...

... mas acaba por escrever poesia,

como aqui.

Bjs

Memória de Elefante disse...

A poesia com seu poder de palavra e silêncio.

"A poesia não se faz,
já está feita"…


Um beijo

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

A poesia salta aos olhos mesmo a quem não a enxerga.
Beijo

Carlos Gonçalves disse...

A poesia são estados de alma, ondas que nos submergem, nos afogam e que precisamos de escrever, de dizer, de gritar para nos libertar!
Sinto demasiado a tua poesia, Lídia, emerge da natureza que pinto, do perfume da vida que amo.
Um beijo, querida.

Carlos

Antônio Lídio Gomes disse...

Lídia, ao entrar em teu mundo... Quero dizer, teu blog, ecuto nesse instante uma canção chamada Repetition (anos 90).
Algo de transcendente, sublime e mágico, me toca.
Leio esse teu poema...
Sinto toda a ternura de um coração!
Algo de nostálgico... Não sei...
Mas Lídia, receba esse poema que escrevi, desse que amou estar aqui.

***

Uma vida

Uma vida de encantos divinal habita
Entre lutas, entre sonhos e esperança
Que no coração de mulher bendita
Verte o amor, verte em linda herança

Uma vida amorosa se derrama em poesia
Que de sua alma flui no firmamento
Que na luta sofre, assim mesmo irradia
Com um toque de beleza e sentimento

Uma vida que encontra a beleza nas palavras
Que pintadas num soneto majestoso
Transparece em seu reino docemente

Ela vem entre flores, beijos e amor
Em sonhos, do semblante e na doçura
Em sonhos mais bonito e fascinante.

deep disse...

A poesia está em todo o lado, basta estar de olhos e coração abertos. O poeta é só o demiurgo, o vate, o eleito a quem cabe decifrar e comunicar a beleza, usando como veículo as palavras...

Obrigada pelos bonitos poemas que por cá encontramos. Boa semana. :)

OutrosEncantos disse...

Vim deixar um beijo.
Obrigada.

Nydia Bonetti disse...

Belo, Lidia!!! Demais... beijos.

mixtu disse...

a poesia

sente-se
para escrever um poema...
é um sentir permanente...

abrazo serrano

ღPat.ღ disse...

Especial e de muita sensibilidade, amiga.